PAULÍNIA FESTIVAL DE CINEMA

Os curtas que aparecem com maiores chances são Tela, Uma Primavera e Qual Queijo Você Quer? Este último é meu preferido, mas, gosto à parte, os três são muito bons. (Luiz Zanin, O ESTADO DE S. PAULO) 

Uma injustiça: a tocante “discussão de relação” na terceira idade de Qual Queijo Você Quer?, de Cíntia Domit Bittar, foi ignorada. Terá chance em outros festivais, a começar pelo de Gramado, para o qual está selecionada.  (Luiz Zanin, O ESTADO DE S. PAULO)

Henrique César e Amélia Bittencourt vão, quadro a quadro, conquistando um espaço cênico concentrado em falas e gestos, depurando lugares-comuns e desenraizando a narrativa da habitual comiseração no olhar da tela grande sobre a madureza. (Rodrigo Fonseca, O GLOBO)

FESTIVAL DE CINEMA DE GRAMADO

Curta catarinense “Qual Queijo Você Quer?” concorre ao prêmio Kikito no Festival de Gramado (Carol Macário, NOTÍCIAS DO DIA)

Curta catarinense Qual Queijo Você Quer? será exibido hoje em Gramado (Felipe Alves, DIÁRIO CATARINENSE)

Revelado em Paulínia, o curta arrasta dois mestres dos palcos, Amélia Bittencourt e Henrique César, para o olho de um furacão doméstico (Rodrigo Fonseca, O GLOBO)

O melhor filme vindo de Santa Catarina em anos. (Rodrigo Fonseca, O GLOBO)

FESTIVAL DO RIO 

Curta-metragem catarinense Qual Queijo Você Quer? é escolhido o melhor curta no Festival do Rio (Felipe Alves, DIÁRIO CATARINENSE)

Dentro da mostra Première Brasil, o primeiro filme da catarinense de 25 anos e da produtora Novelo Filmes levou o Troféu Redentor (JORNAL DE SANTA CATARINA)

Aplaudido em cena aberta, após ter arrancado risos de uma multidão. (Rodrigo Fonseca, O GLOBO)

A história tragicômica do filme descreve o ápice de uma briga entre um casal de idosos, que vivem juntos há décadas. (CAÇADOR ONLINE)


CINE PE

De maneira simples e tocante, "Qual queijo" se resolve bem sem estripulias estéticas. (Felipe Mendes, LEIA JÁ)

Consegue retratar com elegância e ironia a crise de relacionamento de um casal de velhos, sem cair em pieguismos. (Júlio Cavani, DIÁRIO DE PERNAMBUCO)

Os três curtas da mostra competitiva arrancaram aplausos generosos, principalmente “Qual Queijo Você Quer?”, de Santa Cantarina, já premiado no Festival do Rio, ano passado. (Rodrigo Salem, FOLHA DE S. PAULO)

´Qual queijo você quer´ é páreo duro. Com bom humor, a trama da catarinense Cintia Domit Bittar é econômica no cenário, apenas uma sala de uma apartamento, mas rica no roteiro e na atuação do casal de atores que protagoniza uma DR na terceira idade, oscilando como se deve entre o cõmico e o trágico. (Álvaro Filho, NE 10)

Por fim tive­mos o que foi, sem dúvi­das, o melhor curta do pri­meiro dia: Qual o Queijo que Você Quer?, da cata­ri­nense Cintia Domit. Este é um daque­les cur­tas que nos sur­pre­en­dem pela sim­pli­ci­dade e cuja força nar­ra­tiva está em saber apro­vei­tar uma boa ideia dando a ela um texto enxuto e direto e colocando-a em cena com pre­ci­são. (Alexandre Figueirôa, REVISTA O GRITO)

O melhor da noite foi o catarinense Qual Queijo Você Quer?, sobre a crise conjugal de um casal de terceira idade. Bem-humorado e cruel por vezes, a produção preamiada no Festival do Rio e Paulínia, tem direção segura e um roteiro coeso. Consegue em pouco mais de 11 o que À Beira do Caminho não fez em 100: levar o público a compartilhar das emoções de seus personagens. (Roberto Guerra, CINECLICK)

“O mais sutil e delicado (…) um belo trabalho e uma metáfora da vida” (Luiz Carlos Merten, O ESTADO DE S. PAULO)